terça-feira, 20 de agosto de 2013

Mossoró registra média superior a 30 vítimas de acidente de bicicleta por mês

 
Na íntegra, via O Mossoroense.

Em média, mais de uma pessoa por dia dá entrada no Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM) vítima de acidente de bicicleta. De janeiro a julho deste ano, 261 pessoas deram entrada no HRTM, o que significa uma média mensal de 37,29. No total de acidentes, o percentual de participação de bicicletas é de 6,31%, ocupando o terceiro lugar no ranking atrás somente de moto (73,66%) e de carro (10,94%).
Segundo o ciclista Alex Polary, que coordena um grupo que pratica a atividade, a responsabilidade é tanto dos ciclistas quanto dos motoristas. "Falta educação dos dois lados. Por esse motivo, acredito que seja de 50% a responsabilidade de cada um. É preciso uma campanha educativa para que a consciência desse público seja despertada", afirma.
Sobre a falta de ciclovias e ciclofaixas na cidade, Alex Polary explica que um projeto da Prefeitura Municipal de Mossoró (PMM) visa resolver esse problema. "Algumas avenidas da cidade irão receber ciclovias e ciclofaixas de forma a incentivar a prática do esporte. Algumas placas já foram confeccionadas e nos próximos 30 dias já deveremos contar com algumas vias", esclarece.
No entanto, ele ressalta a necessidade de uma campanha educativa para os motoristas e ciclistas. "De nada irá adiantar implantar ciclovias e ciclofaixas se não houver uma campanha para que os ciclistas utilizem esses locais. Da mesma forma, os motoristas também precisam obter mais informações para respeitar os ciclistas", ressalta Alex Polary.
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) também dá dicas para que os ciclistas possam transitar com segurança. "Os ciclistas devem procurar andar sempre no acostamento. Quando não houver, andar o mais próximo possível do meio-fio e sempre no mesmo sentido dos carros. Eles devem se mostrar visíveis utilizando roupas refletivas, além do equipamento de segurança necessário. É muito importante também obedecer a sinalização", elenca o inspetor Aliathar Gibson, chefe da Delegacia da PRF em Mossoró.
Para o inspetor, também é necessário haver mais respeito por parte dos motoristas. "É evidente que os motoristas não respeitam. É preciso garantir a segurança dos ciclistas, inclusive manter distância de pelo menos 50 centímetros da bicicleta", acrescenta Aliathar Gibson.

Dicas de segurança para ciclistas

- Quando não houver ciclovia ou ciclofaixa ande próximo ao meio-fio, sempre do lado direito da pista. Em grupo, ande em fila indiana.
- Conduza o passageiro na garupa ou assento especial a ele destinado.
- Não pegue carona em veículos em movimento buscando poupar pedaladas. Evite colisões e freadas bruscas.
- Faça de tudo para ser visto. Sinalize com as mãos as suas manobras e sua direção. Olhe para os dois lados antes de atravessar, mesmo se a rua for de mão única.
- Lembre-se dos seus equipamentos de segurança, principalmente em dias chuvosos e à noite.
- Segure o guidom com as duas mãos; não faça malabarismos. Procure andar em linha reta. Evite mudanças bruscas de direção, pois assusta quem vem atrás.
- Nunca ande na contramão. Cuidado ao entrar à esquerda. Se preciso, vá até a calçada e atravesse como pedestre, empurrando a bicicleta.
- Cuidado com veículos estacionados, pois alguém pode abrir a porta repentinamente.
- Entre devagar em uma curva e evite frear. Lembre-se: podem aparecer poças d'água, manchas de óleo, areia e buracos.
- Quando transitar por calçadas, porte-se como pedestre: ande empurrando a bicicleta.
- Evite andar por avenidas movimentadas; quando o fizer, procure ver e ser visto. O melhor caminho para as bicicletas é a ciclovia ou ciclofaixa.
- Não transporte cargas pesadas demais, pois comprometem o seu equilíbrio.
- Atenção extra aos cruzamentos. Fique de olho na intenção dos veículos e pedestres. Na dúvida, atravesse na faixa de pedestre, empurrando a bicicleta.
- Cuidado ao passar pelas paradas de ônibus e de táxis, verifique se eles se aproximam, aguarde até que possa prosseguir com segurança.
- Não circule com aparelhos eletrônicos plugados aos seus ouvidos: você estará perdendo um dos sentidos fundamentais à sua atenção.
- Respeite os pedestres. As leis de trânsito devem ser seguidas. Todos somos pedestres. Ao respeitá-los, você estará respeitando a si mesmo.
- Se beber, não pedale. Bebida não combina com direção segura.
- Ao estacionar sua bicicleta, prenda com cadeado e escolha um local apropriado. Dê preferência a lugares movimentados e comerciais. Assim mais pessoas olharão pela sua bicicleta.
- Esteja atento à poluição. Respire pelo nariz e não pela boca. Nos semáforos, procure ficar à frente dos veículos motorizados e nunca atrás de seus escapamentos.
- Mantenha seus pneus calibrados e cheios. Não ande com pneus murchos.
- Evite os horários mais ensolarados do dia. Insolação não manda aviso e pode colocar você em uma situação de risco de repente.
- Porte sempre documentos pessoais, inclusive com indicação de problemas de saúde, caso existam.
- Trace um roteiro mental prévio da sua viagem. Assim, você evita situações imprevistas.
- Para passeios ou viagens mais longas, não esqueça o cantil ou a garrafinha de água.
- Evite o horário do pôr do sol (final da tarde). Nessa hora acontece o fenômeno lusco-fusco (penumbra), que costuma desorientar visualmente as pessoas, provocando acidentes.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observatório da Violência do RN lança Mapa da Violência 2017

O OBVIO - Observatório da Violência, em parceria com a Comissão de Segurança Pública da OAB, convida estudiosos e autoridades da área de...