Sobre o autor


Thadeu de Sousa Brandão

Sociólogo, Mestre e Doutor em Ciências Sociais pela UFRN. Professor Adjunto de Sociologia da UFERSA e do Mestrado Acadêmico Interdisciplinar em "Cognição, Tecnologias e Instituições" (CCSAH/UFERSA) - (Nota 4 CAPES). Líder do grupo de Pesquisa "Observatório da Violência do RN". Autor de "Atrás das Grades: habitus e interação social no sistema prisional", "A Senhora do Sertão: a Festa de Sant'Ana de Caicó" e co-autor de "Rastros de Pólvora: Metadados 2015" e de "Observatório Potiguar 2016: Mapa da Violência do RN". Apresentador do Programa Observador Político da TV Mossoró e 93FM. Colunista do Jornal O Mossoroense.

Política, Sociologia, Ciência, Cultura e Filosofia. Blog criado em 22 de Outubro de 2012 e organizado por Thadeu de Sousa Brandão.

Siga nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/profthadeubrandao/

Contato, críticas, sugestões e artigos: thadeubrandao@bol.com.br

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

O Presídio Federal de Mossoró e a violência local

Thadeu de Sousa Brandão, Sociólogo, Doutor em Ciências Sociais, Professor de Sociologia da UFERSA e Consultor de Segurança Pública da OAB/RN.


Um mito, se assim me permitam falar os colegas antropólogos, surgido na seara sertaneja neste País de Mossoró, aos poucos vai se propagando como se verdade fosse. Mitos, lembrando o clássico Micea Eliade, são verdades ancestrais que se interpõem no tempo e se propagam como alicerçadores e justificadores de uma dada realidade. Não podem ser tomados como verdades científicas e, numa perspectiva mais estruturalista, são de fato falseadores do real. Criam uma realidade à parte, reificada, daquilo que julgam representar. Repetidos indefinidamente, chegam a tornar-se, parafraseando Joseph Goebbels, Ministro da Propaganda de Hitler e mentiroso contumaz, verdades.
Pois bem, ligar a violência e criminalidade homicida em Mossoró (e mesmo no RN) à existência de um Presídio Federal em terras tapuias é um mito. Não há qualquer relação significativa. Os dados mostram que os homicídios, assaltos e mesmo o tráfico de drogas local tem base LOCAL! Em pesquisa do GEDEV em andamento acerca do Mapeamento dos Homicídios de Mossoró, a tabulação dos dados de 2010-2011 apontam para uma dinâmica homicida e criminal influenciada não pelo Presídio Federal de Mossoró, mas, em parte, pela ineficiência dos presídios estaduais de cumprirem seu papel constitucional e legal (referente ao que determina a Lei de Execuções Penais de 1984). Outras causas são econômicas, estruturais e funcionais. Nada de ligação com o Presídio Federal.
Não quero aqui cumprir papel denuncista ou temerário. Não é papel da academia servir de baluarte ou aríete político. Mas, cumpre-nos um papel de desmistificação social e, quando necessário - porque não? - político. Alguns mitos servem para a edificação social, cultural e nacional. Outros são puro engodo e realizam um desserviço à sociedade em geral. A esses, cabem-nos derrubá-los.

2 comentários:

  1. Ainda existe essa história? A influência do referido presídio é tão significativa que as vezes até esqueço que ele existe.

    ResponderExcluir
  2. Muito bom artigo. É muito fácil e cômodo pra governadora atribuir a responsabilidade pela violência de Mossoró ao presídio federal, assim retirando sua imagem de cena.

    ResponderExcluir