segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Desigualdades, interdependências e afrodescendentes na América Latina

Sergio Costa, professor titular de sociologia do Instituto de Estudos Latino-Americanos edo Instituto de Sociologia da Freie Universität Berlin, Alemanha.
 

As desigualdades sociais têm sido pesquisadas convencionalmente como processos sincrônicos no quadro das fronteiras nacionais e articuladas pelo conceito de classe. Isso significa que a investigação estabelecida não considerou adequadamente as dimensões históricas e os entrelaçamentos globais ou as interconexões entre classe e outras classificações sociais que moldam as desigualdades existentes.
Algumas contribuições recentes tentam corrigir essas deficiências analíticas a partir de diferentes perspectivas. Com o objetivo de superar o nacionalismo metodológico, um primeiro grupo de contribuições vem se concentrando em articulações de estruturas de desigualdades nacionais e globais, mostrando como as desigualdades correspondem a entrelaçamentos entre os processos sociais em diferentes níveis geográficos: local, nacional, global.
Um segundo grupo de contribuições investiga a relação entre diferentes eixos de estratificação, concentrando-se em como as desigualdades sociais surgem nas intersecções entre diferentes adscrições, particularmente raça, classe, gênero e etnia.
Este artigo apresenta um breve balanço dos debates em ambos os campos, bem como um conjunto de recursos para superar as atuais deficiências da pesquisa sobre desigualdades interdependentes. A fim de ilustrar como
alguns desses recursos operaram analiticamente, a segunda metade do artigo discute o caso das desigualdades sociais que afetam os afrodescendentes na América Latina.
 
Para ler o restante do artigo na íntegra, clique AQUI.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observatório da Violência do RN lança Mapa da Violência 2017

O OBVIO - Observatório da Violência, em parceria com a Comissão de Segurança Pública da OAB, convida estudiosos e autoridades da área de...