terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Mapa da Violência da Cidade do Natal

Marcos Dionísio Medeiros Caldas, advogado e militante dos Direitos Humanos, Presidente do Conselho Estadual de Direitos Humanos/RN e Coordenador do Comitê Popular da Copa – Natal 2014, com efetiva participação em uma infinidade de grupos promotores dos direitos fundamentais, além de ser mediador em situações de conflito entre polícia e criminosos e em situações de crise de uma forma geral.
Ivenio Hermes é Escritor Especialista em Políticas e Gestão em Segurança Pública e Ganhador de prêmio literário Tancredo Neves. Colaborador e Associado Pleno do Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Consultor de Segurança Pública da OAB/RN Mossoró. Integrante do Conselho Editorial e Colunista da Carta Potiguar. Pesquisador nas áreas de Criminologia, Direitos Humanos, Direito e Ensino Policial.

Na íntegra via Retrato do Oeste.

Até o final da manhã deste dia 09 de Dezembro de 2013, véspera do Dia Internacional dos Direitos Humanos, já é possível computar-se, ao menos, 535 mortes com indicativo de homicídios/Crimes Violentos Letais Intencionais em Natal.
Violencia homicida por zonas
Dessas ocorrências, 205 foram na Zona Oeste, representando 38,3% das ocorrências em Natal e 226, correspondendo a 42,2%, na Zona Norte.
12,7% dos homicídios se concentram na Zona Leste ou 68 mortes violentas com indicativos de homicídios/CVLI e 6,3% na região sul de Natal, com 34 ocorrências.
Observe-se, desde logo que, a Zona Norte e a Zona Oeste totalizam, juntas, 80,5% dos homicídios/CVLI ou 431.

NATAL

Zona Norte

Violencia homicida Zona Norte
Nossa Senhora da Apresentação aparece com, pelo menos, 80 homicídios (sendo 7 por Arma Branca, 1 degolado, 1 sem informação da causa e 65 por arma de fogo; 71 vítimas masculinas e em 3 femininas; 24 vítimas com até 21 anos de idade), sendo o bairro com maior número de registros da capital;
Lagoa Azul com 31 (28 vítimas por arma de fogo, 2 por arma branca e 1 não informado a causa; 30 vítimas masculinas e uma feminina; 7 vítimas com até 21 anos de idade), Pajuçara, 25 (sendo 23 por arma de fogo e 2 por arma branca; 24 vítimas masculinas e 1 feminina; 5 vítimas até 21 anos de idade) e Potengi, 27(sendo 26 vítimas por arma de fogo e uma por arma branca;
Redinha aparece com 23 ocorrências (21 por arma de fogo, 1 por esganadura/enforcamento e duas por arma branca sendo que em uma houve o uso também de ação contundente; 3 vítimas situam-se na faixa etária até 21 anos; uma vítima feminina e 22 masculinas.), Igapó com 16 (todas vítimas masculinas e por arma de fogo, uma vítima situada até os 21 anos de idade) por arma de fogo e Salinas com 1 (vitimado por arma de fogo; masculino e com 17 anos).

Zona Oeste

Violencia homicida Zona Oeste
Além de Felipe Camarão que já superou a quantidade de 2012, com 54 homicídios/CVLI (49 vítimas masculinas e 5 femininas; 50 vítimas de arma de fogo e 4 de arma branca; 18 situados na faixa etária até os 21 anos de idade), preocupam no Planalto com 34 (sendo 29 por arma de fogo, um por espancamento, um por enforcamento e 3 por arma branca; 31 vítimas masculinas e 3 femininas, sendo 8 das vítimas com até 21 anos de idade), Quintas, com 24 (sendo 19 por arma de fogo e 3 por arma branca; 21 vítimas masculinas e 3 femininas, duas das quais mortas por arma branca; 7 vítimas encravadas na faixa etária até os 21 anos de idade), Cidade Nova, com 23 (21 vítimas masculinas, 2 femininas; uma por arma branca, uma por arma de fogo/arma branca, um por pedrada, dois por espancamento e 18 por arma de fogo; 8 na faixa etária até os 21 anos de idade), Bom Pastor, um com 20, sendo 19 vítimas masculinas e uma vítima feminina; Uma vítima morta por arma branca e as demais 19 por arma de fogo; além de Cidade Da Esperança com 15 (todas vítimas masculinas; 3 mortos pelo uso de arma branca, uma por espancamento e os 11 demais por arma de fogo) e Dix-Sept Rosado com 15 (sendo 14 vítimas masculinas e uma Feminina; 13 vítimas por arma de fogo, um por arma branca e um com o instrumento não informado; 4 situados na faixa etária até os 21 anos de Idade), Guarapes com 11, sendo 10 vítimas por arma de fogo e 1 por arma branca; 6 na faixa etária até os 21 anos de idade), Bairro Nordeste com 5 (4 vítimas masculinas e uma feminina; todos vítimas por arma de fogo e 2 situada na faixa até os 21 anos) e Nazaré com 4 (todas vítimas masculinas, adultas e por arma de fogo).

Zona Leste

Violencia homicida Zona LesteO bairro com mais homicídios é Mãe Luíza com 19 (18 vítimas masculinas e uma feminina; 18 vítimas de arma de fogo e uma por arma branca; 5 vítimas na faixa etária até os 21 anos), seguido por Cidade Alta com 10 (9 vítimas masculinas e uma feminina; 7 vitimados por arma de fogo, duas por arma branca e um sem informação do instrumento causador; 3 com idade até os 21 anos), Ribeira 8 (sendo 5 por arma de fogo, uma por pedrada, uma por paulada e uma por arma branca; Uma vítima feminina e 7 masculinas; uma vítima na faixa etária de até 21 anos de idade), Rocas, com 6 (todas por arma de fogo; todas vítimas masculinas; uma vítima com 15 anos), Alecrim com 7(6 masculinas e uma feminino; uma com 16 anos; uma vitimada por arma branca e os demais por arma de fogo), Santos Reis (todos vitimados por arma de fogo; masculinas e um deles com 18 anos), Tirol (todos vítimas de arma de fogo, 2 masculinos e uma feminina; uma com 18 anos) e Areia Preta, com 4 (3 vítimas masculinas e uma feminina; 3 vitimadas por arma de fogo e uma vítima feminina estrangulada), e ainda, Praia Do Meio com 2 (duas vítimas por arma de fogo; uma masculina e a outra feminina, ambas com 15 anos de idade) Petrópolis com 3 (3 vítimas masculinas e adultas; duas vítimas por arma branca e outra por arma de fogo) e Barro Vermelho com uma (vítima adulta e masculina e por arma de fogo) e Tirol com 4 vítimas (sendo 1 feminina e 3 masculinas, 3 vitimados por arma de fogo e a vítima feminina por asfixia. Uma das vítimas com 18 anos).

Zona Sul

Violencia homicida Zona SulEm Ponta Negra houve 14 homicídios (sendo 11 por arma de fogo, uma por espancamento e uma por estrangulamento, havendo uma terceira vítima com a causa não informada; 11 vítimas masculinas e 3 femininas; uma vítima com 19 anos de idade), seguido por Lagoa Nova com 9 (todas as vítimas masculinas e adultas; uma por espancamento e 8 por arma de fogo) e Capim Macio com 3(sendo uma morte por arma de fogo, uma por queimadura e um terceiro com a causa não informada; Duas vítimas masculinas e uma feminina), Nova Descoberta com 3 mortes (uma morte por arma de fogo, uma queimada e uma por espancamento; todas vítimas masculinas e uma com idade de oito meses devida) e Pitimbu, 2 (sendo uma morte por arma de fogo e uma por estrangulamento; Uma vítima masculina e uma feminina; a vítima masculina com 15 anos de idade) com 2 , Candelária com uma (vitima masculina, morta por espancamento) e por derradeiro, Neópolis com duas mortes por arma de fogo, vítimas masculinas, com uma delas situada na faixa etária até os 21 anos de idade.

Instrumentos

Violencia homicida armas
Das 535 mortes com indícios de homicídio/CVLI que ocorreram em Natal, 460 foram cometidas com arma de fogo, quarenta (40) por arma branca, 10 por espancamento, 3 foram estranguladas. Houve um caso de enforcamento, dois por queimadura, um degolado e ao menos duas foram vítimas de arma branca e espancamento e 2 também por arma de fogo e por arma branca. Duas ainda foram mortos por pauladas e também 2 por pedradas. Houve ainda 2 ocorrências por ação contundente e uma morte causada por asfixia, perfazendo então, 528 ocorrências com o instrumento causador identificado e 5 sem informações neste particular.
O CIOSP informou ao Jornal de Tribuna do Norte a ocorrência de 1008 homicídios/CVLI até 13 de Setembro em todo o Estado do Rio Grande do Norte, quantificação que chega pela pesquisa que fizemos já a, pelo menos, 1096, em igual período e a 1544 até a manhã deste dia 09 de Dezembro, sendo que deve haver mais ocorrências nas regiões do Seridó e do Oeste do que as ocorrências que conseguimos identificar.
A falta de transparência, a manutenção dos sites oficiais do Estado, a flutuação de informações que são modificadas sem que nenhuma justificativa plausível seja dada à população, além de dificultar a consubstanciação de informações, não permite credulidade nas informações oficiais, para tanto, são necessárias muitas horas de comparação e análise para se chegar a informações críveis.
Contudo, já conseguimos disponibilizar uma prévia do Mapa da Violência Homicida Potiguar 2013 – Regiões e Grande Natal, que será apresentado no dia 10 de dezembro em comemoração ao DIA INTERNACIONAL DOS DIREITOS HUMANOS, que será celebrado pelo Conselho Estadual de Direitos Humanos e Cidadania, irmanado ao Comitê Popular da Copa Natal 2014 e a Associação Potiguar dos Atingidos pelas obras da Copa (APAC), no Auditório da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional RN, das 8:00 às 12:00h.
Que juntos possamos continuar erguendo a bandeira igualdade, contribuindo da melhor maneira que pudermos para promover a segurança pública e os direitos humanos, e assim possamos celebrar juntos melhores dias, com a redução dos índices de criminalidade e o aumento do respeito à vida e à dignidade humana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observatório da Violência do RN lança Mapa da Violência 2017

O OBVIO - Observatório da Violência, em parceria com a Comissão de Segurança Pública da OAB, convida estudiosos e autoridades da área de...