sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Estudo de Textos (III Parte)

Thadeu de Sousa Brandão, Sociólogo, Doutor em Ciências Sociais e Professor de Sociologia da UFERSA.





5. ALGUMAS SUGESTÕES PARA A REDAÇÃO DE TRABALHOS A PARTIR DO ESTUDO DE TEXTOS TEÓRICOS

As orientações aqui apresentadas são sugestões destinadas à apresentação de trabalhos a partir do estudo de textos teóricos. Não pretendem ser a única palavra possível sobre o assunto, mas tão-somente um instrumental destinado principalmente àqueles estudantes, iniciantes na vida acadêmica, que encontram dificuldades na elaboração deste tipo de atividade acadêmica.

5.1. O esquema

A elaboração do esquema se faz necessária na primeira abordagem do texto teórico, quando o leitor necessita adquirir a visão de conjunto dos temas e subtemas desenvolvidos pelo autor.
Como atividade acadêmica, normalmente é exigido pelos professores como parte do trabalho em torno do texto em seminários ou outras atividades acadêmicas que exigem uma preparação prévia dos participantes.

Procedimentos:

1) Durante a fase inicial da leitura grifar (sublinhar) as “palavras-chave” dos parágrafos. Cada parágrafo que compõe o texto se constitui num momento de desenvolvimento do raciocínio, no desdobramento da argumentação, na apresentação de idéias ou conceitos que, no seu conjunto, demonstram a posição assumida pelo autor. Para a compreensão do texto em sua globalidade é necessário Ter clareza nas idéias apresentadas nos parágrafos. São as “palavras-chave”.
Para o levantamento destas pode-se proceder da seguinte forma:
- Pergunta-se: De que fala o parágrafo?
- Deve-se grifar estas palavras.
Os textos, via de regra, apresentam vários parágrafos que tratam do mesmo conceito, sendo assim, grifa-se apenas quando este aparece pela primeira vez.
Importante: não confundir as “palavras-chave” com as idéias que exercem maior atração, maior interesse por parte do leitor. Estas devem ser destacadas na fase posterior da leitura, no momento da interpretação do texto.

2) A partir do levantamento das “palavras-chave” nos parágrafos, elabora-se o Esquema destas idéias.
Os textos teóricos normalmente apresentam a seguinte estrutura lógica:
a) Introdução (composta pelos primeiros parágrafos) – onde o autor apresenta o assunto, o problema levantado em torno dele e a posição que defende a partir do problema.
b) Desenvolvimento – neste o autor apresenta os argumentos que justificam a posição assumida.
c) Conclusão (últimos parágrafos) – nesta o autor “fecha” o texto apresentando o resultado de sua pesquisa. Para elaborar o Esquema é necessário detectar os parágrafos onde o autor introduz, desenvolve e conclui o texto. Em seguida apontar em cada uma destas partes as “palavras-chave” grifadas, que, no seu conjunto, constituem o esquema do raciocínio lógico do autor, possibilitando, assim, a “visão do todo” do texto.
O Esquema pode ser elaborado a partir do vocabulário utilizado pelo autor do texto.


OBS: Sublinhar e Resumir

→Cada texto, capítulo, subdivisão ou mesmo parágrafo têm uma idéia principal, um conceito fundamental, uma palavra-chave, que se apresenta como fio condutor do pensamento. Como geralmente não se destaca do restante, descobri-lo é à base de toda a aprendizagem. Ao descobrir, concretizar e formular as idéias diretrizes dos parágrafos encontra-se todo o fio condutor que dá unidade ao texto, que desenvolve o raciocínio, que demonstra as proposições.
→ O bom leitor utiliza o recurso de sublinhar, de assinalar com traços verticais às margens, de utilizar cores e marcas diferentes para cada parte importante do todo. Algumas noções básicas da arte de sublinhar podem ser sintetizadas:

a) nunca assinalar nada na primeira leitura, cuja finalidade é apenas organizar o texto na mente, de forma hierarquizada, para depois destacar o mais importante;

b) sublinhar apenas as idéias principais e os detalhes importantes, usando dois traços para as palavras-chave e um para os pormenores mais significativos, a fim de destacar as primeiras;

c) quando aparecem passagens que se configuram como um todo relevante para a idéia desenvolvida no texto, elas devem ser inteiramente assinaladas com uma linha vertical, à margem. Da mesma forma, passagens que despertam dúvidas, que colidem com o tema exposto e as proposições que o apóiam devem ser assinaladas com um ponto de interrogação, pois constituem material-base para a leitura explicativa, onde sua veracidade será testada, interpretada e confrontada com outros textos. O que consideramos passível de crítica, objeto de reparo ou insustentável dentro do raciocínio desenvolvido, deve ser destacado mediante uma interrogação;

d cada parágrafo deve ser reconstituído a partir das palavras sublinhadas, e sua leitura tem de apresentar a continuidade e a plenitude de um texto de telegrama, com sentido fluente e concatenado;

e) cada palavra não compreendida deve ser entendida mediante consulta a dicionários e, se necessário, seu sentido anotado no espaço intermediário, para facilitar a leitura. Também é aconselhável que a leitura não seja interrompida diante da dúvida relativa a uma palavra, pois o texto que se segue muitas vezes esclarece qual dos sentidos, apontados no dicionário, mais convém no caso particular. Assim, durante a primeira leitura deve-se anotar os termos e, antes da segunda, consultar a fonte que esclarecerá o sentido deles. Nunca é demais repetir que a leitura é um dos meios para ampliar o vocabulário.
→Depois de assinalar,devemos proceder à elaboração de um esquema:  a elaboração de um esquema fundamenta-se na hierarquia das palavras, frase e parágrafos-chave que, destacados após várias leituras, devem apresentar ligações entre as idéias sucessivas para evidenciar o raciocínio desenvolvido.

→Dessa forma, um resumo consiste na capacidade de condensação de um texto, parágrafo, frase, reduzindo-o a seus elementos de maior importância. Diferente do esquema, o resumo forma parágrafos com sentido completo: não indica apenas os tópicos, mas condensa sua apresentação. Por último, o resumo facilita o trabalho de captar, analisar, relacionar, fixar e integrar aquilo que se está estudando, e serve para expor o assunto, inclusive em uma prova.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observatório da Violência do RN lança Mapa da Violência 2017

O OBVIO - Observatório da Violência, em parceria com a Comissão de Segurança Pública da OAB, convida estudiosos e autoridades da área de...