Sobre o autor


Thadeu de Sousa Brandão

Sociólogo, Mestre e Doutor em Ciências Sociais pela UFRN. Professor Adjunto de Sociologia da UFERSA e do Mestrado Acadêmico Interdisciplinar em "Cognição, Tecnologias e Instituições" (CCSAH/UFERSA) - (Nota 4 CAPES). Líder do grupo de Pesquisa "Observatório da Violência do RN". Autor de "Atrás das Grades: habitus e interação social no sistema prisional", "A Senhora do Sertão: a Festa de Sant'Ana de Caicó" e co-autor de "Rastros de Pólvora: Metadados 2015" e de "Observatório Potiguar 2016: Mapa da Violência do RN". Apresentador do Programa Observador Político da TV Mossoró e 93FM. Colunista do Jornal O Mossoroense.

Política, Sociologia, Ciência, Cultura e Filosofia. Blog criado em 22 de Outubro de 2012 e organizado por Thadeu de Sousa Brandão.

Siga nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/profthadeubrandao/

Contato, críticas, sugestões e artigos: thadeubrandao@bol.com.br

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

RN atinge a marca de 1278 mortes violentas e aumento de 21,8% até domingo

Por Thadeu Brandão e Ivenio Hermes.



O OBVIO - Observatório da Violência Letal Intencional do RN, apresenta uma nova atualização das mortes violentas ocorridas no RN, atingindo o período compreendido entre 1 de janeiro a 29 de agosto de 2016 comparado ao mesmo período dos anos de 2014 e 2015.


 
Até o início desta manhã (29/08/2016) foram 1278 CVLIS no RN. Os dados apontam para um aumento de 21,83% em relação à 2015 (que havia tido queda significativa até então). Em termos brutos, foram 229 mortes violentas a mais que no ano passado no mesmo período. Em 2014, até o mesmo período, foram 1200 CVLIS, contra 1049 em 2015. 2016, em termos de taxa, apresenta até agora a maior, com 37,13 homicídios por 100 mil habitantes, contra 30,47 em 2015 e 35,21 em 2014. Como pode ser observado ao longo dos dados divulgados por este Observatório, a taxa de 2016 se aproxima cada vez mais da taxa de 2014, a mais alta até então.
A coleta e a consolidação é feita por meio da Metodologia Metadados, que interpola e concatena referências e dados de forma dinâmica e integrada para a devida credibilidade e celeridade dos resultados, destarte usada para construir um banco de dados independente, interligado com diversas fontes (Plataforma Multifonte) disponíveis aos pesquisadores.
 




A variação de CVLIs mensal ao longo do período vem apresentando uma dinâmica extremamente preocupante. Em 2016, com exceção do mês de janeiro, todos os demais, até esta data, apresentam crescimento significativo. Fevereiro inicia o quadro com 37,1% a mais em relação à 2015; seguido por março com 24,4% de aumento; abril com 10%; maio e junho com 55,6% de crescimento; julho com 60%; e agosto com aumento que segue, até agora, de 20%. Todos os meses apresentaram aumentos significativos e crescentes. Não há redução visível nas taxas de crescimento. Ao contrário, como mostram os dados.
 



Nenhum comentário:

Postar um comentário