sexta-feira, 5 de maio de 2017

OBVIO divulga seu Boletim Mensal relativo aos Homicídios do mês de Abril de 2017

Editorial de Lançamento do 10º Boletim Mensal OBVIO

Estamos acima da curva, sim, a violência nossa de cada dia transforma a realidade de nossas ruas e de nossas vidas. Chancelar que a maioria das mortes matadas em nosso estado é decorrente da disputa territorial por grupos rivais de traficantes foi uma das piores desculpas que já seu para um gestor executivo propalar.


Slide1

De fato existe sim uma disputa entre facções rivais, mas usar isso para blindar os erros de gestão ocorridos não pode ser um política de estado e muito menos de governo, pois sabe-se que ao fazer isso o próprio estado orienta, dentro da incapacidade de se investigar todos os homicídios, quais os que devem ou não serem investigados, e isso, certamente promove a retroalimentação da violência por meio da impunidade, conforme veremos no artigo O Capital Humano e a Redução da Violência no RN, que explana como o crime se propagou pela inércia e lentidão decisória dentro da atual administração.
A partir da média homicida diária girando em torno de 6,7 assassinatos por dia, os dias com 7 ou mais ocorrências estão acima da curva da violência diária, e, sendo abril um mês de 30 dias, em 16 deles a violência cotidiana esteve acima. Vejamos:

1 dia com 13 ocorrências;
5 dias com 12;
1 dia com 9;
3 dias com 8, e;
5 dias com 7.

OBVIO CAPA ED 10

Não há mais nada a ser acrescentado, apenas que, como bem nos disse o jornalista Jacson Damasceno[1], “Hoje no RN se mata por qualquer motivo e o discurso de que se mata mais por causa da guerra do tráfico, apenas dá a desculpa perfeita para se matar por ciúmes, em roubos, por traição, por questões de latifúndio, desentendimentos, brigas de bar, rixas de famílias, e tudo com a certeza da impunidade”.
A verdade pode ser dura, mas precisa ser dita, os nascidos, passantes, moradores da Terra de Poti, além de pessoas que acompanham os noticiários nacionais, se habituaram à barbárie diária relacionado aos crimes que se endemizam no RN. E não há sinais, diante deste quadro estatístico, de políticas claras e com investimentos concretos na segurança pública.

Clique aqui para acessar a publicação na íntegra http://bit.ly/ObvMai17

[1] Jacson Damasceno é jornalista no Rio Grande do Norte com uma carreira marcada em grandes programas do jornalismo policial e investigativo. Atualmente trabalha para a BAND NORDESTE e é assessor de comunicação da ADEPOL – Associação dos Delegados de Polícia do Rio Grande do Norte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observatório da Violência do RN lança Mapa da Violência 2017

O OBVIO - Observatório da Violência, em parceria com a Comissão de Segurança Pública da OAB, convida estudiosos e autoridades da área de...